x

Informações Rápidas

O Objetivo Sorocaba é uma instituição de ensino particular que possui três unidades na cidade:

Centro Portal Zona Norte

Atendemos alunos do Berçário ao Pré-vestibular.

Fone: (15) 3332.9900

Siga-nos também em: Facebook.com/objetivosor

Notícias

Selecione uma categoria

25
09

Cyberbullying: a violência curtida e compartilhada

O bullying, como o conhecemos, é caracterizado pela violência física e psicológica repetida várias vezes. Na internet isso se torna mais cruel.

O WhatsApp notifica. É um amigo seu compartilhando um vídeo com você. Pela imagem deformada do vídeo carregando, você percebe a conotação do conteúdo. Então, em uma mensagem, ele confirma se tratar de sua ex-namorada sendo exposta. Nesse momento, você tem a escolha de cancelar ou não o carregamento. Mais ainda: você tem a opção de repassar ou deletar o vídeo. Tal escolha vai definir que papel você decidiu exercer nesse caso, popularmente conhecido como PornRevenge, uma violência típica do cyberbullying.

O bullying, como o conhecemos, é caracterizado pela violência física e psicológica repetida várias vezes. Sabe aquele valentão que batia em você na escola todos os dias? E aquela pessoa que sempre fez questão de constranger você em público com apelidos depreciativos? Agora imagina tudo isso exposto para milhares de pessoas nas redes sociais. Uma violência que não toca fisicamente, mas machuca de forma esmagadora, por conta do mecanismo incontrolável de interação em tempo real da internet.

Pela internet e pelo celular, as mensagens com imagens e comentários ofensivos se alastram numa velocidade que torna o bullying ainda mais perverso. Os casos de jovens que não resistiram à vergonha e à humilhação de verem suas fotos íntimas circulando acabam virando notícia. O que era para informar, acaba aumentando o tormento de quem passa por esse momento tão delicado e difícil.


Uma pesquisa divulgada no jornal científico JAMA Pediatrics mostra que o cyberbullying foi relacionado mais fortemente à ideia do suicídio entre os jovens do que o bullying. Isso porque o insulto on-line tem como caraterística longa duração e maior capacidade de perseguir as vítimas. "Elas se sentem mais feridas diante de uma ampla audiência", afirma Mitch van Gell, especialista pela pesquisa.

Tanto a família quanto a escola têm papel fundamental na formação humana de jovens menos inseguros e com mais empatia com o próximo. A escola precisa destacar, através de diálogos e materiais pedagógicos, os limites de algo que acaba sendo considerado apenas "brincadeira" ou "moda" e, sobretudo, mostrar que a internet não é uma terra sem lei.


Se você quer saber mais sobre cuidado com as redes sociais e os perigos da internet, inscreva-se na palestra, da Dra. Carolina Defilippi. O evento é gratuito e acontece no dia 26 de setembro (terça), das 19h às 20h30, no Objetivo Portal.

Comentários